segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Mudança na aposentadoria para professores, que iguala homens e mulheres, revolta docentes

Por Grasielle Castro


                                                                     © Pilar Olivares / Reuters

A professora Mônica Lucas Vieira, 49, contava os dias para se aposentar no segundo semestre deste ano. Com mais de 25 anos de contribuição e problemas de saúde, ela esperava completar 50 anos em agosto para deixar a sala de aula, mas agora pode ter que esperar mais 10 anos para dar entrada no benefício.

A proposta da Reforma da Previdência que Jair Bolsonaro deve apresentar nesta quarta-feira (20) ao Congresso estipula idade mínima de 60 anos para professores se aposentarem, com 30 anos de contribuição, independentemente do sexo.

A equiparação na idade entre homens e mulheres também deve ocorrer para outras classes que contam com regras especiais, como policiais civis e federais, cuja idade mínima deve ser de 55 anos. Para as demais, no entanto, o governo estabeleceu a diferenciação na idade mínima, com 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens.   
“Tenho 3 calos nas cordas vocais, problemas de coluna. Me ofereceram para ser readaptada [quando o professor é retirado das salas de aula, vai para funções mais administrativas], mas eu achei que dava conta por mais um ano. Agora não sei como vou fazer. Só me resta esperar”, disse Vieira, professora da rede pública do Distrito Federal. 
Pelas regras atuais, professores podem dar entrada no benefício com tempo de contribuição mínimo de 25 anos para mulher e 30 anos para homem, além de idade mínima de 50 anos para mulher e 55 anos para homem. 

“Querendo ou não, quando vai chegando perto de aposentar, a gente começa a se organizar até psicologicamente. Comecei a juntar o material da escola, a buscar a papelada para pedir aposentadoria, diminui o ritmo de cursos de atualização”, contou ao HuffPost Brasil.  

Vieira leciona na alfabetização, em turmas com crianças com necessidades especiais. “Que precisam de um pouco mais de dedicação”, diz.  Ela reclama da incerteza, de não saber se vai precisar trabalhar mais uma década, se terá regras de transição ou se conseguirá aposentar. 

Casos como este têm alimentado a revolta dos professores, especialmente em relação às mulheres. Elas são maioria na categoria, representando 81% dos profissionais que lecionam do Fundamental I ao Ensino Médio, de acordo com a Sinopse Estatística da Educação Básica com base no Censo Escolar 2017.

“Elas são as principais afetadas”, afirma o professor Heleno Araújo, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). “Em uma sociedade machista, na qual a mulher tem uma intensificação de trabalho em casa, com a dupla jornada, essa mudança só pode ser encarada como mais um desgaste”, diz.

O que vemos hoje mostra que não existe política de valorização do magistério, nem respeito às diferenças.professor Heleno Araújo, presidente da CNTE

Ele destaca que pesquisas internacionais mostram a dificuldade para desempenhar a função no ambiente escolar nas condições que se encontram.

“Um terço dos professores são acometidos por doenças devido às condições que atuamos. É um fator extra que precisa ser levado em consideração. O que vemos hoje mostra que não existe política de valorização do magistério, nem respeito às diferenças.”

O professor chama a atenção para as diferenças regionais e faz defesa a possíveis críticas. “Mesmo tendo as mulheres uma expectativa de vida maior, nossa categoria tem alto índice de professores com problemas de saúde mental, que lotam os ambulatórios.” 

A reforma deixou cada vez mais distante a opção de aposentar, piorou muito a condição do professor. É um impacto sem precedente na vida da mulher.Cláudio Antunes, porta-voz do Sinpro-DF

Ao HuffPost Brasil, o porta-voz do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF), Cláudio Antunes acrescenta, como fatores que ampliam o estresse da categoria, o excesso de alunos por sala e o fato de professores fazerem mais de um concurso para completar renda.

“A reforma deixou cada vez mais distante a opção de aposentar, piorou muito a condição do professor. É um impacto sem precedente na vida da mulher, principalmente.” 

Dinheiro para salários ou investimento?

Analista da Câmara dos Deputados especialista em orçamento, Lúcio Guerra alerta para o outro lado da questão. Ele ressalta a situação crítica do orçamento dos estados.

“Os governos não têm dinheiro para investir em saúde, educação, segurança pública. Estão com o orçamento praticamente todo comprometido com despesas fixas, como a folha de pagamento de ativos e inativos. Sem entrar no mérito da necessidade dos professores, as pessoas também precisam pensar e decidir o que é melhor: se investe em melhores condições para a educação ou em salários.”

Dados do Tesouro Nacional mostram que, em geral, a metade dos inativos dos Estados são professores. Eles são cerca de 50% do total, à frente dos militares, que representam 15%.
Ainda de acordo com o Tesouro, o número de professores aposentados cresceu 29% entre 2012 e 2017, o percentual é acima da média das demais categoria no mesmo período, 25%.

Os governos não têm dinheiro para investir em saúde, educação, segurança pública. (...) Sem entrar no mérito da necessidade dos professores, as pessoas também precisam pensar e decidir o que é melhor: se investe em melhores condições para a educação ou em saláriosLúcio Guerra, analista da Câmara dos Deputados especialista em orçamento

Indicativo de greve e mobilização

Insatisfeitos, os professores organizam mobilizações contra a reforma e os sindicatos designaram representantes para acompanhar as ações no Congresso. A primeira reunião da categoria está marcada para 20 de fevereiro, justamente o dia que a proposta chega à Câmara dos Deputados, em todas as capitais.

“Vamos manter a mobilização, mostrar o que o candidato que recebeu votos da categoria está apoiando. Vamos denunciá-los, fazer um mapeamento da gestão anterior, sobre como os parlamentares aturaram na proposta do [ex-presidente Michel] Temer. A depender das reuniões, é possível ter indicativo de greve”, diz Heleno Araújo, presidente da CNTE.

                                         © NurPhoto via Getty Images

Regras para professor

Como é hoje

Atualmente há diferenciação por sexo para aposentadoria de professores da rede pública de ensino básico. Homens têm idade mínima de 55 anos e mínimo de contribuição de 30 anos. As mulheres têm uma redução de 5 anos, com idade mínima de 50 anos e contribuição de 25 anos.

Na rede particular, há apenas o critério de tempo de contribuição. Também diferenciado entre homem e mulher, com 30 e 25 anos.

O que diz a proposta

A ideia defendida pela equipe do presidente Jair Bolsonaro é igualar a aposentadoria de homens e mulheres professores em 60 anos. Eleva 5 anos para homens e 10 para as mulheres.

A regra geral que valerá para as demais profissões, no entanto, ainda difere homens e mulheres. Ficou definido 65 anos para homens e 62 anos para as mulheres.

Impacto no orçamento da União e dos Estados

Dados do Tesouro Nacional indicam que os professores representam cerca de metade dos aposentados nos estados. Ainda de acordo com o órgão, o número de professores aposentados cresceu 29% entre 2012 e 2017. Considerando todas as carreiras, a média do crescimento foi de 25%.

Reação dos professores


Professores têm argumentado que a reforma os impede de se aposentar, com prejuízos principalmente para as mulheres. “A reforma sinaliza para uma característica forte no governo do novo Presidente do Brasil: ele não tem projeto de valorização da carreira do magistério público e não respeita as diferenças, sobretudo relacionadas às jornadas de trabalho, das mulheres”, diz nota do Sindicato dos Professores do DF.

Fonte:https://www.msn.com/pt-br/dinheiro/retirement/mudan%C3%A7a-na-aposentadoria-para-professores-que-iguala-homens-e-mulheres-revolta-docentes/ar-BBTHldi?li=AAggXC1&ocid=mailsignout

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Semana da Criança no Barão começa em grande estilo

 Brincadeiras e animação tomou conta das crianças do Barão que tiveram como animadora "TIA RÓ"
Equipe de cabeleireiros(as) coordenado pela professora Marizete deram um toque todo Fashion na criançada do Barão. Fotos - Luciana Costa.
A Escola Municipal Barão de Macaúbas no Pontal inicia sua programação para o dia criança em grande estilo, com uma programação para lá de especial para seus alunos. A semana começou no dia de ontem segunda feira (08), com "O dia da beleza!" Estiveram presentes, a cabeleireira Marizete com sua equipe e a animadora Tia Ró, que abrilhantou ainda mais o dia dos alunos.  "A vocês, o nosso muito obrigada!!! Agradeceu a diretora Luciana Costa e sua equipe". Dando continuidade à programação, nesta terça-feira, começa com a apresentação da "Companhia de Balé, Estúdio E e o oficina de brinquedos". Para amanhã quarta-feira, quem abrilhantará o dia dos baixinhos, é o "Circo da Lua" e para encerrar, na quinta-feira dia 11, véspera do dia das crianças, fechando com chave de ouro as comemorações do dia das crianças, um grande Bingo para a toda a comunidade, com muitos prêmios!!!! Aproveita-se para agradecer desde já a todos os parceiros(as), que contribuíram para que fosse proporcionado momentos como esses aos alunos da Escola Municipal Barão de Macaúbas, que fica localizada na Avenida Lomanto Junior no Pontal, endereço que servirá como orientação ao público, aos pais de alunos e comunidade em geral que queiram prestigiar o grande Bingo que acontecerá dia na próxima quinta feira dia 11 na escola.

12 de outubro – Dia das crianças

O Dia das Crianças é uma data comemorativa que alude à importância dos direitos da criança e à luta contra o abuso infantil.
Toda criança tem o direito de crescer em ambiente seguro e saudável
Quando ouvimos falar em Dia das Crianças, a imagem que nos vem à cabeça é sempre uma: presentes. Isso, é claro, não poderia deixar de ser, pois quem não gosta de presentes? No entanto, a celebração do dia das crianças não tem o intuito de apenas presentear as nossas crianças. Na verdade, o Dia da Criança é bastante significativo para o que realmente a criança representa.
Oficialmente, uma das primeiras convenções sobre uma data comemorativa internacional em homenagem à criança aconteceu em 1925, durante a Conferência Mundial pelo bem-estar da criança, realizada em Genebra, Suíça. Nessa ocasião, o dia 1º de junho ficou marcado como o Dia Internacional da criança. No ano anterior, 1924, a então chamada “Liga das Nações” fundou a “Declaração dos Direitos da Criança” para fundamentar os cuidados especiais que deveriam ser tomados em relação a todas as crianças diante da fragilidade do ser humano em sua infância. Dessa medida surgiram atos legais que proibiram o trabalho infantil e a violência contra a criança.
Tempos depois, em 1954, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas, o dia 20 de novembro foi estabelecido como o Dia Universal da Criança. O objetivo era encorajar os demais países a estabelecerem uma data para promover ações que garantiriam direitos e o bem-estar da criança. Em 1959, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a “Declaração dos Direitos da Criança”, com algumas modificações, e cada país passou a estabelecer uma data comemorativa para celebrar os direitos da criança.
No Brasil, entretanto, a data já havia sido estipulada ainda na década de 1920. O deputado federal do Rio de Janeiro, Galdino do Valle Filho, conseguiu a aprovação da lei, em 1924, que instituía o dia 12 de outubro como o Dia da criança.
Todavia, essa data passaria despercebida até a década de 1950, quando houve uma campanha de marketing da empresa de brinquedos Estrela. A fabricante de brinquedos usou a data para promover sua linha de bonecas de nome “Bebê Robusto”. Anos depois, a data foi mais uma vez reforçada pela campanha publicitária da empresa de produtos de higiene infantil Johnson & Johnson. A empresa lançou a campanha “Bebê Johnson”, que teve sua primeira edição em 1965 e acabou se tornando o concurso de beleza infantil mais conhecido no país.

O texto acima tem como autor Lucas Oliveira
Graduado em Sociologia

RODRIGUES, Lucas de Oliveira. "12 de outubro – Dia das crianças"; Brasil Escola. Disponível em . Acesso em 08 de outubro de 2018.

Postado por Corsário news

Semana da Criança no Barão começa em grande estilo

 Brincadeiras e animação tomou conta das crianças do Barão que tiveram como animadora "TIA RÓ"
Equipe de cabeleireiros(as) coordenado pela professora Marizete deram um toque todo Fashion na criançada do Barão. Fotos - Luciana Costa.
A Escola Municipal Barão de Macaúbas no Pontal inicia sua programação para o dia criança em grande estilo, com uma programação para lá de especial para seus alunos. A semana começou no dia de ontem segunda feira (08), com "O dia da beleza!" Estiveram presentes, a cabeleireira Marizete com sua equipe e a animadora Tia Ró, que abrilhantou ainda mais o dia dos alunos.  "A vocês, o nosso muito obrigada!!! Agradeceu a diretora Luciana Costa e sua equipe". Dando continuidade à programação, nesta terça-feira, começa com a apresentação da "Companhia de Balé, Estúdio E e o oficina de brinquedos". Para amanhã quarta-feira, quem abrilhantará o dia dos baixinhos, é o "Circo da Lua" e para encerrar, na quinta-feira dia 11, véspera do dia das crianças, fechando com chave de ouro as comemorações do dia das crianças, um grande Bingo para a toda a comunidade, com muitos prêmios!!!! Aproveita-se para agradecer desde já a todos os parceiros(as), que contribuíram para que fosse proporcionado momentos como esses aos alunos da Escola Municipal Barão de Macaúbas, que fica localizada na Avenida Lomanto Junior no Pontal, endereço que servirá como orientação ao público, aos pais de alunos e comunidade em geral que queiram prestigiar o grande Bingo que acontecerá dia na próxima quinta feira dia 11 na escola.

12 de outubro – Dia das crianças

O Dia das Crianças é uma data comemorativa que alude à importância dos direitos da criança e à luta contra o abuso infantil.
Toda criança tem o direito de crescer em ambiente seguro e saudável
Quando ouvimos falar em Dia das Crianças, a imagem que nos vem à cabeça é sempre uma: presentes. Isso, é claro, não poderia deixar de ser, pois quem não gosta de presentes? No entanto, a celebração do dia das crianças não tem o intuito de apenas presentear as nossas crianças. Na verdade, o Dia da Criança é bastante significativo para o que realmente a criança representa.
Oficialmente, uma das primeiras convenções sobre uma data comemorativa internacional em homenagem à criança aconteceu em 1925, durante a Conferência Mundial pelo bem-estar da criança, realizada em Genebra, Suíça. Nessa ocasião, o dia 1º de junho ficou marcado como o Dia Internacional da criança. No ano anterior, 1924, a então chamada “Liga das Nações” fundou a “Declaração dos Direitos da Criança” para fundamentar os cuidados especiais que deveriam ser tomados em relação a todas as crianças diante da fragilidade do ser humano em sua infância. Dessa medida surgiram atos legais que proibiram o trabalho infantil e a violência contra a criança.
Tempos depois, em 1954, durante a Assembleia Geral das Nações Unidas, o dia 20 de novembro foi estabelecido como o Dia Universal da Criança. O objetivo era encorajar os demais países a estabelecerem uma data para promover ações que garantiriam direitos e o bem-estar da criança. Em 1959, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a “Declaração dos Direitos da Criança”, com algumas modificações, e cada país passou a estabelecer uma data comemorativa para celebrar os direitos da criança.
No Brasil, entretanto, a data já havia sido estipulada ainda na década de 1920. O deputado federal do Rio de Janeiro, Galdino do Valle Filho, conseguiu a aprovação da lei, em 1924, que instituía o dia 12 de outubro como o Dia da criança.
Todavia, essa data passaria despercebida até a década de 1950, quando houve uma campanha de marketing da empresa de brinquedos Estrela. A fabricante de brinquedos usou a data para promover sua linha de bonecas de nome “Bebê Robusto”. Anos depois, a data foi mais uma vez reforçada pela campanha publicitária da empresa de produtos de higiene infantil Johnson & Johnson. A empresa lançou a campanha “Bebê Johnson”, que teve sua primeira edição em 1965 e acabou se tornando o concurso de beleza infantil mais conhecido no país.

O texto acima tem como autor Lucas Oliveira
Graduado em Sociologia

RODRIGUES, Lucas de Oliveira. "12 de outubro – Dia das crianças"; Brasil Escola. Disponível em . Acesso em 08 de outubro de 2018.
Postado por Corsárionews



sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Escola Municipal do Banco da Vitória Promove Iº Encontro de Integração da Família Na Escola.


Aconteceu no último dia 29 de agosto (quarta-feira) o 1º Encontro de Integração da Família na Escola, uma iniciativa da direção e profissionais da educação da Escola Municipal do Banco da Vitória. 

Segundo a diretora da instituição de ensino, a Professora Débora Amaral, Esse encontro se fez necessário e que ela espera juntamente com a gestão que passe a constar no calendário escolar da instituição, diante de estudos que apontam que a permanência escolar, está lincada principalmente na aproximação da escola com a comunidade, lembra ela que Paulo Freire, cita que, quando a escola fracassa, uma comunidade inteira fracassa também, para que isso não aconteça, se faz necessário que haja essa aproximação, precisamos que a comunidade se faça presente e adentre a escola levantando situações problemas em sala de aula, numa permanência constante de integração junto à comunidade escolar em parceria de auxílio ao professor a fim de que se obtenha nesse processo melhoras na qualidade do ensino, na disciplina do alunato, nível ético e cultural, para que a escola não coloque na sociedade o jovem com conhecimentos funcionais, mais um jovem de excelência com instrução e cidadão. A escola só alcançará seus objetivos se houver por parte da família o entendimento que para seu filho melhorar, a família tem que estar integrada nesse processo, a educação de nossos jovens é responsabilidade de todos nós.

As atividades no encontro contaram com diversos parceiros, entre eles o Cae III, (vacinação), Cras, Conselho Tutelar, Centro de Referência da Mulher, esses apresentando palestras, vacinação, serviços como corte de cabelo, maquiagem, e finalizando com um show para os pais e representantes presentes, também contou com a presença da cantora ilheense Amanda Andrade que também deixou seu recado através da música para os presentes. Também foram entregues boletins de alunos aos seus responsáveis.
Postado por https://corsarionews.blogspot.com/2018/08/escola-municipal-do-banco-da-vitoria.html


terça-feira, 8 de maio de 2018

Ilhéus divulga resultado da seleção do Programa Mais Alfabetização

 Ilhéus divulga resultado da seleção do Programa Mais Alfabetização - Clodoaldo Fotos
A Secretaria de Educação de Ilhéus divulgou o resultado da chamada pública da seleção e do banco de reserva para assistente de alfabetização voluntário do Programa Mais Alfabetização. Estão sendo convocados oito classificados para trabalhar em escolas vulneráveis, 19 candidatos que vão trabalhar em unidades de ensino não vulneráveis, além de outros 19 que integram a lista de cadastro reserva.

Um dos objetivos do programa é fortalecer e apoiar as escolas no processo de alfabetização dos estudantes de todas as turmas do 1° e 2° ano do ensino fundamental, por um período de cinco horas semanais para unidades escolares não vulneráveis, ou de 10 horas semanais para as unidades escolares vulneráveis.

O assistente de alfabetização que atuar nas escolares vulneráveis irá receber a título de ajuda de custo para as despesas de transporte e alimentação, R$ 300,00 por mês, por turma, enquanto o assistente de alfabetização das escolares não vulneráveis fará jus a R$ 150,00 também por mês e por turma.

As atribuições do assistente de alfabetização voluntário do Programa Mais Alfabetização são a participação do planejamento das atividades juntamente com o professor alfabetizador; cumprir carga horária de acordo com as especificidades do programa; ministrar conteúdos previamente preparados utilizando metodologia adequada à faixa etária; acompanhar o desempenho escolar dos alunos; elaborar e apresentar mensalmente relatório dos conteúdos e atividades realizadas; cumprir com pontualidade e assiduidade suas obrigações junto ao programa.

O ato foi está publicado no Diário Oficial do município. Acesse a lista, clique no link:http://www.ilheus.ba.gov.br/abrir_arquivo.aspx?cdLocal=12&arquivo={E0CA2DB5-CDB8-35BE-CC85-2068EB88DB82}.pdf

 Secretaria de Comunicação Social – Secom

Festa literária de Ilhéus 16/05 no Teatro Municipal de Ilhéus

Créditos: Assessoria de Comunicação do Evento

domingo, 29 de abril de 2018

MPF obtém R$ 1,9 mi em bloqueio de bens de dois prefeitos baianos e de mais seis por desvio de verbas do Fundef

Segundo o MPF, os prefeitos de Mucuri e de Teixeira de Freitas, cinco agentes públicos e uma empresa superfaturaram construção de escola no distrito de Itabatã, Município de Mucuri/BA

 A pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Teixeira de Freitas (BA), a Justiça Federal determinou liminarmente, na última terça-feira (24), o bloqueio de R$ 1.981.270,20 em bens do prefeito de Mucuri (BA), José Carlos Simões, do prefeito de Teixeira de Freitas (BA), Temóteo Alves de Brito, e de sua empresa, e de outros cinco agentes públicos por desvio de recursos do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) em desapropriação de área destinada a realização de obra escolar no distrito de Itabatã.

De acordo com a ação, ajuizada em março deste ano pelo procurador da República André Luis Castro Caselli, em 2017, a União repassou ao Município de Mucuri o valor de R$ 29.599.222,99 para a complementação de recursos do Fundef. Parte dessa quantia seria utilizada na construção de uma escola com 12 salas e uma quadra de esportes, projetada conforme o padrão do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Seguindo as etapas de realização da obra, Simões solicitou ao servidor Javson Góes a realização de parecer técnico e laudo de avaliação de imóveis para executar a desapropriação da área destinada à instituição. O parecer foi encaminhado à Administração municipal com base na análise do engenheiro civil Gabriel Braga. Por fim, a Comissão Municipal de Avaliação, composta pelos servidores Lucia Aparecida dos Santos, Leonardo Fernandes e Newton Melgaço, confirmou o parecer, fixando o valor de R$ 2.305.635,10 para a compra (incluindo a aquisição e a desapropriação) da área escolhida – totalizada em 20.000 m². A área pertencia à empresa NH Empreendimentos e Incorporações Ltda – EPP, que é representada pelo prefeito de Teixeira de Freitas (BA).

No entanto, segundo o MPF, a expropriação da área escolhida ocorreu sem qualquer embasamento técnico ou legal e sem um prévio estudo comparativo com outras áreas também disponíveis. De acordo com a perícia do órgão, o local indicado possui baixa drenagem pluvial, com diversos locais com acúmulo de água. Além disso, o órgão também apurou que o valor de mercado total dos lotes giraria em torno de R$ 1.315.000,00, quantia inferior à determinada pelo Município, o que caracteriza superfaturamento na desapropriação e enriquecimento ilícito da empresa contratada.

O MPF constatou ainda que, de acordo com o projeto de arquitetura da escola padrão do FNDE, a área necessária para construção da unidade escolar seria de 8.000 m², menos da metade dos 20.000 m² desapropriados. Para justificar, Simões alegou a construção de um campo de futebol. Entretanto, a obra não faz parte dos objetivos do Fundef e não havia qualquer informação sobre o campo nos documentos referentes à desapropriação do local.
Além disso, o campo de futebol previsto pelo Município teria um comprimento maior do que o limite máximo fixado pela Fifa para jogos internacionais, com uma área total de 7.992 m².

O MPF requereu o recebimento da ação de improbidade por prejuízo ao erário e por ofensa a princípios da Administração Pública (arts. 10 e 11 da mesma lei), com consequente condenação dos envolvidos nas sanções do art. 12, inciso II, da Lei da Improbidade (Lei n. 8.429/92), incluindo o ressarcimento de um total de R$ 6.916.905,30 aos cofres públicos, em valores a serem atualizados monetariamente, além do  pagamento de R$ 4.611.270,20 em indenização por danos morais coletivos.

Número para consulta processual na Justiça Federal: Processo Judicial Eletrônico número  1000071-42.2018.4.01.3313— Subseção Judiciária de Teixeira de Freitas

Assessoria de Comunicação
Ministério Público Federal na Bahia
Tel.: (71) 3617-2295/2294/2296/2200 
E-mail: prba-ascom@mpf.mp.br
www.twitter.com/mpf_ba

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Ilhéus abre inscrição para chamada pública de voluntário para o Programa Mais Alfabetização



A Secretaria de Educação de Ilhéus abre inscrição para realizar a chamada pública para a seleção e constituição do banco de reserva de assistente de alfabetização voluntário para o Programa Mais Alfabetização. Um dos objetivos é fortalecer e apoiar as escolas no processo de alfabetização dos estudantes de todas as turmas do 1° e 2° ano do ensino fundamental, por um período de cinco horas semanais para unidades escolares não vulneráveis, ou de 10 horas semanais para as unidades escolares vulneráveis.

O assistente de alfabetização que atuar nas unidades escolares vulneráveis irá receber a título de ajuda de custo para as despesas de transporte e alimentação, R$ 300, 00 por mês, por turma, enquanto o assistente de alfabetização nas unidades escolares não vulneráveis fará jus a R$ 150,00 também por mês e por turma.

As atribuições do assistente de alfabetização voluntário do Programa Mais Alfabetização são a participação do planejamento das atividades juntamente com o professor alfabetizador; cumprir carga horária de acordo com as especificidades do programa; ministrar conteúdos previamente preparados utilizando metodologia adequada à faixa etária; acompanhar o desempenho escolar dos alunos; elaborar e apresentar mensalmente relatório dos conteúdos e atividades realizadas; cumprir com pontualidade e assiduidade suas obrigações junto ao programa.

Processo seletivo – O processo seletivo da chamada pública será coordenado e executado pela Divisão Técnica Pedagógica da Secretaria de Educação de Ilhéus, cuja inscrição será realizada exclusivamente pela internet, de 26 deste mês até 1° de maio de 2018, obedecendo aos procedimentos: preencher formulário que se encontra no link https://goo.gl/forms/45EVO9FgkUOhVNHr2, e entregar documentos em cópias nítidas com a apresentação dos originais para conferência nos dias 27 de abril e 2 de maio, na sede da secretaria, localizada na Avenida Soares Lopes, 840, das 12 às 17 horas.

Conforme a chamada pública, serão disponibilizadas inicialmente oito vagas para assistente de alfabetização para atuar nas escolas vulneráveis, com carga horária de 10 horas semanais por turma e 19 vagas para assistente de alfabetização para as escolas não vulneráveis com carga horária de 5 horas semanais por turma, distribuídas nas escolas da rede municipal de ensino situadas nas zonas urbana e rural.

SECOM